Amigo secreto promove melhor relação interpessoal

reporterdiario-br-amigo-secreto-promove-melhor-relacao-interpessoalA temporada é de amigo secreto, brincadeira que busca promover um melhor relacionamento interpessoal, além de um momento de confraternização entre os participantes no final de ano. Na tradição, os nomes devem ser colocados em papeis e sorteados entre todos. O segredo deve ser guardado até o dia que acontece a troca de presentes.

Uma das dificuldades enfrentadas pelos participantes é acertar o presente para o amigo secreto. Suzane Strehlau, professora de pós-graduação da ESPM, afirma que a brincadeira em família é mais fácil. “Você conhece bem a pessoa, então a princípio sabe os gostos dela. Agora, se você der um presente que não agrade, mostrará que não prestou atenção no que ela usa”, diz.

Para facilitar a escolha do presente, Suzane dá dica. “Para não errar, é melhor escolher entre os neutros, como um livro best-seller ou algum CD. A melhor versão da brincadeira é o amigo ladrão, em que todos compram presentes e trocam aleatoriamente”, diz. Outra opção é que os participantes façam uma lista do que gostariam de ganhar, estabelecendo uma faixa de preço mínimo e máximo.

Não se sabe a origem do amigo secreto. Acredita-se que a tradição venha dos povos nórdicos. Hoje a brincadeira é feita até pela internet. Um dos sites mais utilizados é o www.amigosecreto.com.br, que organiza todas as etapas da brincadeira online. Nathalia Araujo, integrante do Núcleo Bandeirante São Bernardo, disse que os voluntários da ONG contam com ajuda do site. “É uma mão na roda, pois fica bem mais secreto, além de não precisar reunir todo mundo para sortear. Outra vantagem é que não tem a possibilidade de você tirar seu próprio nome e ter que sortear tudo de novo. E ainda colocamos na lista o que gostaríamos de ganhar”, afirma.

A crise econômica não intimidar o grupo na hora da entrega dos presentes. “Nós sempre nos reunimos em algum lugar que caiba todo mundo e dê para fazer um churrasco. Para a comida arrecadamos R$ 20 de cada e para o presente cada um diz o que gostaria de ganhar algo de até R$ 50”, conta a universitária.

A família da estudante Gabriely Gurati também tem a tradição de fazer amigo secreto todos os anos. Apesar da crise, a brincadeira não ficou de lado. “Vamos diminuir o preço dos presentes, assim ninguém sai prejudicado e não deixamos nossa tradição”, conta. (Colaborou Raíssa Ribeiro)